• Brasil
  • Ingles
  • França

A mais tradicional

Publicado em: 07/01/2020

 

Só existe um lugar no Rio onde os moradores tem seu gentílico próprio: são os "tijucanos". Ao longo dos anos, o icônico bairro se tornou referência de tradição, arte, cultura e muito charme, com grandes histórias para serem contadas. Quem, por exemplo, nunca ouviu falar sobre os famosos cinemas que povoavam a região, na metade do século passado? Durante muito tempo, inclusive, a Tijuca foi o bairro carioca com o maior número de cinemas, o primeiro inaugurado em 1909, era o Cine Royal, situado na Rua Haddock Lobo. A construção de novas salas se acentuou entre as décadas de 1940 e 1970. 

O Olinda, de 1942, era o maior cinema da América do Sul, com 3.500 lugares, mas foi demolido em 1970. Além da paixão pela sétima arte, o tijucano também tem tradição no quesito música. O Bando de Tangarás era de lá. Começou como uma banda de estudantes, em 1928, e incluía futuras celebridades da estatura de Almirante, Braguinha e Noel Rosa, esse último viria a se transformar em um ícone do bairro vizinho, Vila Isabel. Uma das ruas mais movimentadas da Tijuca, muito por conta de abrigar uma estação de metrô, é a Rua Uruguai, nela é possível encontrar excelentes imóveis, entre eles apartamentos de 4 quartos.  

E falando de música, não poderíamos deixar de citar a relevância e a contribuição do bairro para o estilo mais popular do Brasil, o samba. Três das mais importantes escolas do gênero musical do Rio de Janeiro são do bairro: a Unidos da Tijuca (que fica na Francisco Bicalho, no Centro), fundada em 1931, na comunidade do Borel; o Império da Tijuca, fundado em 1940, na comunidade da Formiga; e a Acadêmicos do Salgueiro, de 1953, da comunidade de mesmo nome. Uma das ruas que 'rasga' a região da Tijuca é a Barão de Mesquita, que conta com ótimos empreendimentos, incluindo apartamentos de 3 quartos. 

E os grandes artistas da música brasileira que tiveram como pano de fundo e inspiração bairro da Tijuca? Nos anos 1960, o aclamado Divino Bar, na esquina da Rua Haddock Lobo com Rua Barão de Ubá, era ponto de encontro de jovens talentos. Roberto Carlos, Erasmo Carlos, Wanderléa, Tim Maia e Jorge Benjor frequentavam o local. 

Por volta da mesma época, em um sobrado da Rua Jaceguai, outros importantes nomes da música como Ivans Lins, Gonzaguinha e César Costa Filho organizavam reuniões do Movimento Artístico Universitário (MAU).

É incomensurável o papel que o bairro da Tijuca tem para a identidade e desenvolvimento da sociedade carioca. Fazendo o elo da região central e da zona sul com o restante da Zona Norte e Zona Oeste, a Tijuca é muito reduto e sinônimo de carioquice.

Galeria

Ops! Não achamos o conteúdo que você tentou acessar.

O conteúdo que você tentou acessar não existe ou ocorreu algum erro no nosso site. Mande um e-mail para nossa equipe relatando o problema. Obrigado!

Ops! Acesso não autorizado!

Opa! você tentou acessar um conteúdo que não está disponível publicamente. Gostaria de mandar um e-mail informando a nossa equipe? Iremos investigar e resolver o problema. Obrigado!

Ops! Nenhum imóvel encontrado.

Ainda não encontramos nenhum imóvel com as caracteristicas selecionadas.
Continue buscando, temos certeza que você vai encontrar o imóvel dos seus sonhos.

Você também pode enviar um e-mail para nossa equipe que vamos te ajudar a encontrar seu imóvel.

Ops! Ocorreu um erro inesperado!

O servidor retornou uma informaçao inválida. Por favor, tente novamente.
Caso o erro persista, você também pode enviar um e-mail para nossa equipe.

Obrigado e desculpe pelo transtorno!

loading...
carregando